segunda-feira, 30 de agosto de 2010

do jeito que eu queria


Está decidido, Joana não irá ter um final feliz. Sem razão nenhuma, ela terá o seu destino traçado desde já. Imagino uma morte não tão sofrida, mas que seja desastrosa. Talvez seu marido a empurre da escada, ou talvez ela se mate, não sei bem ainda. O que eu sei é que Joana é a representação viva de todas as aflições de Phillip. Pobre Phillip este que sofreu com as palavras malditas de uma pessoa incomum.
A xícara irá se partir em sete partes, sendo que a alça será apenas uma parte e ficará intacta. O resto não importa, o resto é só caco. Haverá uma semi ponta meio aguda que irá penetrar em alguma coisa. Teremos sangue, e aplausos. Risadas terão que ser contidas, o respeito deverá se fazer presente. Joana saberá de tudo desde o início, mas mesmo assim conseguirá fingir surpresa para todas as situações. Ela não terá uma cor definida, poderá se camuflar.

Joana preferiu um momento só antes de seu fim, por favor, respeitem-a!

Um comentário:

  1. Ainda acho que este texto ficou mais parecido com sua cara ate agora.

    ResponderExcluir